OESPORTE

O Conteúdo certo

Comissão do Esporte da Assembleia Legislativa do Paraná reúne deputados, secretários estaduais e lideranças.

A iniciativa pelo Deputado Estadual Douglas Fabrício (presidente da comissão de Esporte), desta reunião pública para discutir as dores do esporte Paranaense, nesta Pandemia.  Um setor que precisa do suporte do estado do PR pra sobreviver está tragédia de saúde.
Organizada pela Comissão de Esporte da Assembleia Legislativa do Paraná, a audiência pública promovida de maneira remota pela Casa nesta terça-feira 11 envolveu os deputados estaduais Douglas Fabrício (presidente da Comissão de Esporte), Cristina Silvestri, Alexandre Amaro, Subtenente Everton, o deputado federal Rubens Bueno, o secretário estadual de Saúde Beto Preto, o superintendente do Esporte no Paraná, Helio Wirbiski, presidentes de federações de modalidades no estado e lideranças ligadas ao esporte no estado, como técnicos e dirigentes.

Na ocasião, as lideranças iniciaram a discussão de protocolos de retomadas das modalidades esportivas, o projeto de Lei 2824\2020, que estabelece o auxílio emergencial de R$ 600 a atletas e profissionais do esporte, e as condições das pessoas envolvidas com a área de esporte neste período de pandemia do coronavírus.
 
O presidente da Comissão de Esporte, deputado Douglas Fabrício, falou sobre a necessidade de manutenção de apoio aos profissionais do esporte. “Não podemos deixar de apoiar a área e simplesmente cortar benefícios. Alertamos que o governo federal neste ano cortou a bolsa nacional, prejudicando muitos atletas. No nosso estado mantemos as bolsas atleta e estudamos formas para resgatar as pessoas envolvidas no esporte. Sobre o auxílio emergencial, encaminhamos pela comissão um pedido aos senadores paranaenses para aprovar esta importante proposta de apoio ao setor”, argumentou Douglas.
 
Douglas Fabrício também informou que apresentará um projeto que transformará o programa “Geração Olímpica” em Lei, tornando a medida que fornece bolsas atleta em política de estado.
 
Para o superintendente do esporte, Helio Wirbiski, é o momento de estudar protocolos para a retomada da atividade das modalidades com segurança. “O governador Carlos Massa Ratinho Júnior gosta muito do esporte e entende sua importância. Infelizmente estamos vivendo um momento delicado nesta pandemia. Estamos estudando maneiras para retomar a prática com protocolos de saúde e comportamental. Aguardamos a orientação da Saúde. Uma hora vamos retornar”, disse.
 
Já o secretário de Saúde no Paraná, Beto Preto, afirmou que as atividades esportivas devem retornar com muito cuidado. “Os índices de Covid 19 no Paraná, principalmente, em Curitiba e Região Metropolitana ainda estão altos. Vamos avaliar com cautela a retomada das atividades e preparar o método para retorno. Nas próximas semanas esperamos a descida da curva para retornar, aos poucos, as atividades cotidianas”.
 
Ao representar a Câmara Federal, o deputado federal Rubens Bueno, falou sobre a aprovação na Câmara da Lei 2824\2020, que estabelece o auxílio emergencial de R$ 600 a atletas e profissionais do esporte. “Será R$ 1,6 bilhão para atletas e paratletas, além de profissionais envolvidos com o esporte, com R$ 600 de auxílio em três meses, além de linhas de crédito para atender microempresas. A proposta foi para o Senado. São providências de resgate ao esporte”, disse o deputado.
 
Várias sugestões ainda foram levantadas pelos deputados estaduais membros da Comissão de Esporte. A deputada estadual Cristina Silvestre pediu a retomada da pesca esportiva no estado, o deputado Alexandre Amaro pediu maneiras seguras para a prática das artes marciais e Subtenente Everton alertou para uma maior valorização do esporte na sociedade.
Representantes de diversas modalidades presenciaram e participaram com opiniões, como do futebol americano, futsal, taekwondo, vôlei e do desporto escolar.
(Assessoria)

Leave a Reply